A falta de vontade e responsabilidade.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009 comentários: 7

O que hoje em dia mostra o caráter de muitos músicos é a força de vontade de cada um para se tornar alguém de respeito no meio em que se trabalha. Estamos em um meio onde o sucesso depende de companheirismo e consideração com quem trabalha, trabalhou ou trabalhará conosco, pois estamos em um meio onde ninguém consegue fazer nome, imagem ou qualquer coisa do gênero, sozinho. A ambição toma conta do ser que por sua vez esquece tudo que já foi feito para chegar aonde chegou, e passa por cima de quem for para alcançar uma grandeza, um reconhecimento ou uma fortuna ainda maior.
Com isso, os que se denominam de ‘’músicos’’, acabam fixando tanto sua visão em algo material que acabam se esquecendo do principal, a MÚSICA!

Li uma matéria do Dudu Portes, grande baterista, que retrata bem a falta de compromisso e de caráter de muitos que dizem serem músicos. E vou compartilhá-la aqui resumidamente.

“CRISE, IRRESPONSABILIDADE, MAU-CARATISMO, MODA OU O QUÊ?”

“Vocês já se deram conta de como as pessoas não estão mais querendo ter compromissos uns com os outros? A coisa vem de cima: nossos governantes não cumprem o que prometem em suas campanhas e, muito menos, o que manda a Constituição; nossas escolas não ensinam o que foi proposto no ato da matrícula; nossos empregadores não se comprometem com nossos salários; nossos empregados não cumprem com os deveres a que se comprometeram; nossos garotos não assumem suas responsabilidades com as garotas e vice-versa, enfim, cadê o compromisso com a razão, com a vida, com nós mesmos?
Tenho visto muitos músicos reclamando de artistas, de empresários, de patrocinadores. O mesmo eu vejo dos artistas, empresários, de patrocinadores em relação aos seus músicos. O que está acontecendo é simples: estamos vivendo no o momento do ‘’primeiro eu, dane-se o resto’’ e, já que é assim: ‘’salve-se quem puder’’.
- A verba é pouca? Tire a banda, mande só o artista.
- Hoje o público está fraco? Azar de quem veio assistir.
- A relação ficou meio complicada na banda, vamos tentar resolver? Não. Mande alguém embora que os outros ficam com medo e a situação se acomoda.
- O artista está fazendo sucesso. Vamos reconhecer o trabalho de todos? Não, dispense a banda e contrate um novo time ‘’por menos’’.
- APARECEU UMA OFERTA MELHOR? O MÚSICO LARGA TUDO E MUDA DE MARCA, FAZ O MESMO COM O TRABALHO, DEIXA TODO MUNDO NA MÃO SEM SE PREOCUPAR COM O COMPROMISSO FIRMADO.
O lema atual é o seguinte: não tenho compromisso, não me interessa se alguém será prejudicado. Eu quero saber do meu e cada um com seus problemas, certo? Errado!!!
Por estarmos há tempos caminhando dessa forma é que a música chegou a este estado de total descaso. Essa vertente de puro egoísmo está matando as únicas coisas que regem a verdadeira música.
Moçada, se não houver compromisso com a música, não pensem que o ego, o marketing, o patrocínio, o DVD, o equipamento, a roupinha fashion e a foto na revista vão assegurar o sucesso rápido ou mesmo segurar a carreira de vocês. É preciso ter compromisso com a música, com a arte e com o público. Não adianta só massagear o ego, não adianta fazer o joguinho de interesse, não adianta ser bonitinho se o principal, que é a música, fica de lado.”
Acho que isso diz tudo.

comentários: 7

Bruno e :

E a pura `Verdade`!
..
Hoje em dia, as pessoas, so querem fama,
e como vc disse, o principal fica de lado
que e a `Musica`. =/ Tenso.
Mais que ea realidade!

flws.
Abraco!

victor hugo :

esta certo oque o DuDu Portes falo, temos que leva a musica acima de tudo, acima de sucesso, dinheiro, roupinhas fashion

Acoris :

A fama, o sucesso e o dinheiro são consequencias do objetivo principal, que é a música.
Pelo que conheço de vc, acho que não vai deixar subir à cabeça essas consequencias.
Em menos de 4 anos vc já se tornou um músico exemplar, um dos melhores bateristas do Estado e já tocou com os melhores de Goiás.
Continue a trilhar esse caminho e tire do seu os oportunistas, que vc vai longe.

deliriumscotchblues :

A desilusão de alguns "musicos" por serem usados pelos ditos "artistas" e vice-versa, as vezes os tornam desconfiados e acabam não trabalhando em equipe, visando a própria carreira,tornando-se tb um oportunista. Uma bola de neve. O caráter se evidencia na dificuldade, em honrar o compromisso mesmo sem lucrar. A arte requer amizade, energia, amor e união senão não é arte, senão não satisfaz. Que Deus permita que a vida nos honre com bons amigos e consequentemente bons músico/artistas. Sempre foi a fórmula do sucesso e felicidade.
Cellus Nandes

deliriumscotchblues :

O que move a ótima música é a paixão, o êxtase em reproduzir ou criar, ou então é só um produto como outro qualquer a venda. Basta um só músico sair desta sintonia, que todo o trabalho anterior é jogado fora.
Qualquer um com um pouquinho de sensibilidade conseguer ver diferenças em albuns musicais de artistas que não fazem música por fazer música, mas, pela venda da música, o que muda tudo.
O ego das pessoas envolvidas normalmente se exalta e muitos "supostos músicos" estão nela, para paquerar, beber e ganhar uns trocadinhos, ou seja ser vistos e desejados. Lógico, também faz parte. Claro, se a principal meta é esta, em qual plano está a música?
É necessário se apaixonar pelo que faz em qualquer profissão, principalmente na qual o objetivo é emocionar.
Definitivamente sem sensibilidade, sem sentimento, não há arte...,não há música.
Larriss...

Fernando Bocão :

Parabéns irmão pelo post, muito interessante frente à temática proposta. Abração!

Fernando (bocão).

Tai :

Isso é as mais pura verdade, ninguem mais esta fazendo musica pra construir uma obra de arte e sim pra contruir um bau de dinheiro. É um campeonato de quem vende mais DVD e todos se esquecem de criar uma boa musica.

Postar um comentário